fbpx

Alunos sobem até o topo do Pico do Jaraguá

242 degraus não desmotivaram as turmas dos 3°s anos


Como parte do projeto de série “Espaço Urbano e Espaço Rural”, os alunos dos 3ºs anos conheceram o ponto mais alto da cidade de São Paulo, o Pico do Jaraguá, e também realizaram a Trilha do Silêncio.

No primeiro trimestre, os alunos estudam, em Ciências Humanas, o conceito de paisagem. “Não é só aquilo que se enxerga, mas também sons, cheiros, movimentos, cores e texturas. Tudo isso faz parte do cenário”, disse a professora Cláudia Kato, do 3°C.

As monitoras contaram que o parque é considerado uma ilha verde no meio da cidade. Elas também explicaram a história que envolve a reserva da Mata Atlântica e sobre o casarão do bandeirante Afonso Sardinha, conhecido por ser um caçador de índios e explorador de ouro.

Na Trilha do Silêncio, os alunos conseguiram captar sons da natureza e também encontraram macacos e outros animais pequenos. No caderno de estudo de campo, eles anotaram os cheiros que sentiram e as suas experiências acústicas.

Ao chegar ao topo do mirante, os alunos observaram, do alto, a metrópole de São Paulo, a grande quantidade de prédios e uma faixa de poluição.

O estudante Rafael Porciuncula, do 3°C, gostou bastante da saída pedagógica e compartilhou o que mais o impressionou. “Algo que me chamou a atenção foi a altura. Lá, só conseguimos ouvir o barulho das antenas”.

“Como o mirante era muito alto, tudo ficou em miniatura”, analisou a jovem Anne Miyake, do 3°F.

“Ensinamos dentro da sala de aula e nós sabemos que é importante também sair desse ambiente para aprender. Estudamos o que é paisagem, mas foi dentro de quatro paredes. Eles precisavam ter uma experiência fora”, finaliza Cláudia.