fbpx

Professores de Tecnologia Educacional se apresentam em congresso

Primeira conferência de aprendizagem criativa em Curitiba.


Nos dias 26, 27 e 28 de setembro, aconteceu o primeiro congresso brasileiro sobre Aprendizagem Criativa, em Curitiba. A Lourenço Castanho foi convidada a apresentar o processo de avaliação das aulas que ocorrem no Laboratório de Criação do Ensino Fundamental II, por meio de rubricas.

As professoras Ana Paula Soares e Tatiana Mendes, compartilharam com o público presente os desafios de avaliar o processo de criação durante as aulas.

“Nós apresentamos como avaliamos o aluno e o seu processo de aprendizagem e não apenas o produto final”, afirma Ana Paula.

Além de contarem do trabalho realizado na Lourenço Castanho, as professoras puderam assistir a outras palestras, como a do pesquisador do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), que compartilhou a teoria Lifelong Kindergarden – Vida longa no jardim de infância, e como se dá a inclusão dos “4p’s”.

Segundo Carmelo, os “4p’s” estão associados a ‘projeto’, ‘paixão’, ‘pensar brincando’ e ‘partilhar’. No ‘projeto’, o aluno vai ter um tema gerador e com isso começa a desenvolver seu trabalho. Na ‘paixão’, é necessário que o aluno tenha prazer de aprender aquilo que foi proposto. No ‘pensar brincando’, por meio de brincadeiras os alunos experimentam e desenvolvem o processo criativo. E por fim, o ‘partilhar’ é quando o aluno pode mostrar aos outros colegas o que investigou ou experimentou.

Para Ana Paula, este congresso foi muito importante pois ela identifica princípios da aprendizagem criativa em projetos elaborados e aplicados na Lourenço Castanho. “Nós vimos que em outras escolas esta avaliação é aplicada, e que estamos em consonância nesta temática”, afirma a professora.