fbpx

Parkour na Lourenço Castanho

Alunos do Ensino Fundamental praticam modalidade física. 


No dia 03 de outubro, os alunos do 3º ano tiveram uma experiência diferente durante as aulas de Educação Física. Eles receberam Felipe Martins, de 15 anos, praticante de Parkour, há quatro anos, que ensinou para as crianças um pouco sobre a modalidade, suas manobras e acrobacias.

Antes da vivência, orientada pela professora de Educação Física Giovanna Ballarin, os alunos pesquisaram sobre a origem e o objetivo dessa modalidade de atividade física.

O Parkour surgiu na França e significa “se deslocar de um ponto a outro”. É uma modalidade que utiliza bastante os recursos do espaço urbano como: saltar de muros, escadas e obstáculos da paisagem urbana.

Essa atividade, além ser integrante do programa de Educação Física, está relacionada com o Projeto Integrador “Urbano e rural: Paisagem, qualidade de vida e serviços públicos”.

O Prof. Stefano Bigotti, coordenador de Educação Física, acompanhou a atividade e ajudou as crianças a praticar o parkour em diversas estações montadas nas quadras da Escola.

Primeiro, os alunos foram até as quatro estações montadas com caixotes, bancos, pufes, slackline e colchões. Depois, realizaram o circuito, passando por todas as estações. Eles pulavam, se penduravam, aprendiam a cair e também a ter equilíbrio.

O aluno Lucas Sallum, do 3º ano B, já tentou realizar essa modalidade, mas diz que foi a primeira vez que teve uma aula. “É muito bom praticar, porque é legal aprender a pular e ir de um lugar para outro”. Lara Montenegro, do 3º ano F, também diz que já fez Parkour no parque e em casa, mas que, na aula, gostou mais da estação de escalada.

Felipe compartilhou que adorou participar dessa aula com as crianças. “Eu sempre quis ensinar outras pessoas, e as crianças trazem alegria para a aula. Elas vêm empolgadas, querendo aprender”.

“É importante porque eles vão ter o conhecimento de uma modalidade nova, a prática de uma atividade que provoca movimentos com manobras diferentes, e isso pode despertar uma vontade de querer praticar e fazer aulas nessa modalidade”, afirma Giovanna Ballarin sobre a importância de realizar uma atividade diferente.

Confira como foi essa atividade com as turmas do 3º ano do Ensino Fundamental.