fbpx

Alunos dos 9ºs anos visitam Vila Madalena

Estudantes participaram de um bate-papo com artistas plásticos e visitaram o Beco do Batman.


Os alunos dos 9ºs anos foram até a Vila Madalena para visitarem as galerias A7MA e a Local Studios que possuem grafites de artistas plásticos que trabalham com Street Art. Além disso, eles também visitaram o Beco do Batman. Essa atividade dará continuidade ao trabalho de campo em Brasília e servirá de introdução aos projetos de grafite nos muros da Escola.

A saída para a Vila Madalena iniciou um trabalho de observação dos grafites em São Paulo (os alunos farão um comparativo no estudo de campo).

“Em Brasília, as turmas verão uma região com murais e grafites que são reclusos em um único espaço, e nós queremos que eles façam este comparativo: de um espaço fechado que permitiram grafitar e de uma cidade que tem grafites na rua, em todo espaço, de uma outra maneira”, explica a coordenadora de série, Cristina de Oliveira.

Para que todos pudessem aproveitar os três espaços, as turmas foram divididas em grupos de 20 alunos.

Na visita à galeria Local Studios, os alunos foram recebidos pelo artista Frederico Jorge, conhecido artisticamente como “NDRua”, que contou um pouco sobre o processo de aceitação do grafite, compartilhou sua história e comentou sobre São Paulo se destacar bastante na arte. “Hoje em dia, nós temos aceitação total. São Paulo, inclusive, é o lugar no mundo que mais possui grafite, a cidade mais pintada. Por conta disso, nós temos uma interação, uma socialização jamais vista, virando um ponto de cultura”, diz NDRua. Após a conversa, o artista apresentou seus quadros para os alunos.

Na Local Studios, a turma conheceu os grafites de diversos artistas que expõem seus trabalhos no espaço, além de baterem um papo com o Marcus Vinícius, conhecido como “Enivo”, que é o cofundador da galeria.

Por fim, os alunos realizaram uma caminhada pelo Beco do Batman, acompanhados pelo educador Sylvio Ayala que foi mostrando alguns grafites e explicando como e qual o tipo de material foi utilizado para realizar o desenho. O educador fez, assim, uma breve introdução para a atividade de grafites que, em breve, as turmas farão nos muros da Escola. “Os alunos tinham que observar os grafites e escolher quais as técnicas e estilos que mais lhes agradavam para tentar encontrar um caminho para construírem as pinturas, podendo utilizar spray (que é o clássico), pincel, canetão fosco ou o lambe-lambe”, explica Sylvio.

A aluna Marina Palhos, do 9ºA, destaca a criatividade dos lugares visitados. “Achei tudo muito legal e interessante. Vimos técnicas nos grafites que não conhecíamos”, diz. A colega de classe, Manuela Franco, comenta sobre os grafites que farão na Escola. “Estou bastante ansiosa. No ano passado, víamos os 9ºs anos fazendo e dava vontade de fazer também. Ainda não sei o que vou desenhar, mas estou pensando”.

Ao final, todos os grupos foram para a Praça Mateus Grou, onde realizaram um piquenique para encerrarem as atividades e retornarem à Escola.