fbpx

Estudo de Campo no Centro de São Paulo e Minas Gerais

Alunos do Ensino Médio visitam o Centro de São Paulo e Minas Gerais.


Relacionado ao Projeto Integrador de Série (âmbito problematizador: o tempo), os alunos da 1ª série do Ensino Médio realizaram estudo de campo no Centro de São Paulo e nas cidades de Ouro Preto e Mariana/MG.

Com objetivo de observar os principais pontos das cidades históricas, os alunos analisaram as mudanças que ocorreram com o passar do tempo, tomando como referência discussões, autores e temáticas propostas ao longo do 2º trimestre pelos diversos componentes como História, Geografia, Literatura, Redação, Química e Física.

Os alunos que não foram a Minas Gerais realizaram o Estudo de Campo no Centro de São Paulo, no dia 30 de maio. Eles conheceram um pouco da construção e história da cidade, além de observarem suas transformações.

Passaram pelo Pátio do Colégio e, em seguida, pelos patrimônios históricos: Solar da Marquesa, Casa Nº 1 e Beco do Pinto. A aluna Júlia Lima, da 1ª série C, diz que é apaixonada pela história do Solar da Marquesa. “Nós olhamos tanto para fora, para outros países e nós temos um mundo aqui dentro que ninguém valoriza”, afirma Julia, ao falar das riquezas que existem no nosso país.

Fazendo parte do estudo de campo, os alunos também visitaram a Catedral da Sé e fizeram um croqui do Marco Zero, monumento localizado em frente da Catedral. A arquitetura das catedrais e dos edifícios, como o Edifício Martinelli, foi um aspecto bastante observado e debatido com os alunos durante a visita ao Centro de São Paulo.

Eles conheceram a rua 15 de Novembro e sua história, além de observarem as diferenças existentes entre o Centro Velho e o Centro Novo. Ao final, conheceram a Estação da Luz.

Em todos os lugares pelos quais os alunos passaram, eles realizaram registros escritos e fotográficos em seus Cadernos de Campo. Essa atividade também foi realizada pelos alunos que fizeram o estudo de campo em Minas Gerais.

Do dia 28 a 31 de maio, os alunos que estavam em Minas Gerais realizaram o estudo de campo na cidade de Ouro Preto e no município de Mariana.

De início, no município de Mariana, os alunos observaram a vista geral da cidade e realizaram anotações, explorando diversas linguagens como desenho, escrita e fotografia. Conheceram a Mina da Passagem e a Praça João Pinheiro.

Em Ouro Preto, os alunos visitaram o Museu de Mineralogia, local de realização das atividades referentes ao componente Química, assim como conheceram a Mina do Chico Rei, a Igreja Nossa Senhora do Pilar, a Igreja de Santa Efigênia e a Igreja São Francisco de Assis.

Segundo a aluna Maria Luísa Collino Antiga, da 1ª série C, entrar na Igreja de São Francisco de Assis foi um momento mágico: “Quando entramos na Igreja São Francisco, foi o ápice para todo mundo. Dava vontade de deitar no chão. Os professores começaram a falar da Igreja, e todo mundo se encantou com sua beleza”.

Para Cláudia De Ângeli Ferraz, coordenadora da 1ª série do Ensino Médio, o estudo de campo traz oportunidades importantes para os alunos: “O estudo de campo cria outros vínculos estabelecidos nos momentos de integração e possibilita a ampliação do olhar sobre o conhecimento, extrapolando o espaço da sala de aula”.

Tanto os alunos que realizaram o estudo de campo em São Paulo, quanto os alunos que foram para Minas Gerais confeccionaram seus próprios Cadernos de Campo, explicitando as expectativas para cada lugar a ser visitado e realizando uma pesquisa prévia sobre o roteiro. A capa autoral do Caderno de Campo foi elaborada a partir das referências da História da Arte, fornecidas pela professora de Artes.

“Foi uma experiência incrível esse estudo de campo em Minas Gerais. É diferente quando você faz um estudo de campo e quando você aprende no papel – a vivência é muito melhor”, afirma Jamily Barbosa de Lima, da 1ª série A, sobre a experiência.