fbpx

NUPS, em parceria com Pró-Saber, visita Ballet Paraisópolis

Alunos conhecem e assistem aos ensaios de Ballet do bairro de Paraisópolis.


O Núcleo de Projetos Sociais Lourenço Castanho (NUPS) do Ensino Fundamental II, em parceria com o Instituto Pró-Saber, visitou, no dia 10 de maio, o Ballet Paraisópolis. A visita foi inspirada por um documentário que os alunos e os professores Juan Ramirez e Kadine Teixeira viram em sala de aula, e também pelo depoimento da professora de Ballet Mônica Tarragó.

Ao chegarem em Paraisópolis, os alunos da Lourenço Castanho foram até o Instituto Pró-Saber, encontraram os colegas e, em seguida, se dirigiram até o Ballet de Paraisópolis.

Lá, foram recebidos por Jorge Andreatta, coordenador de projetos do Ballet que contou um pouco da história e do surgimento da Instituição, além de falar de algumas apresentações e participações que já foram feitas com os alunos. Neste ano, os bailarinos foram convidados para participar do desfile de uma escola de samba de São Paulo, a Acadêmicos do Tatuapé,  campeã do carnaval 2018.

Em seguida, os alunos da Lourenço e do Pró-Saber foram para a sala onde estava acontecendo o ensaio do grupo juvenil e tiveram o privilégio de assistir a algumas coreografias dos bailarinos. Uma delas era a “Guerra da Síria” e impressionou bastante os professores e alunos que estavam assistindo.

A aluna Maria Fernanda Queirós, do 6º ano, conta o que achou da visita: “Achei bem bonito e difícil fazer o que elas fizeram (ballet). Foi bom a gente vir para conhecer outras realidades”, afirma Maria Fernanda.

Em seguida, todos os alunos fizeram uma roda de conversa para saber algumas curiosidades da vida dos bailarinos. Alguns estudantes do Pró-Saber também não conheciam o Ballet: “Muitos alunos não conheciam o Ballet Paraisópolis. Então, está aí a importância de fazer essa integração, para mostrar que em Paraisópolis tem arte, tem cultura, tem dança de qualidade”, afirma Jorge sobre a primeira visita dos alunos ao Ballet Paraisópolis.

Após conversarem com os bailarinos e com as professoras, os estudantes voltaram para o Instituto Pró-Saber e realizaram um lanche coletivo.

“Eu acho que o nosso maior objetivo no Ballet é fazer com que os nossos alunos percebam como na comunidade Paraisópolis existem lugares de caráter social muito importantes”, afirma Juan Ramirez, professor do NUPS.

Na semana seguinte dessa vivência, os alunos do Pró-Saber e da Lourenço se encontraram na Unidade do Ensino Fundamental II e realizaram debates sobre o que conheceram e vivenciaram no Ballet Paraisópolis.